Opinião | Gravar as Marcas de Veronica Roth


Título: Gravar as Marcas 
Autor(a): Veronica Roth
Editora: HarperCollins 

Olá a todos!! Então vamos lá partilhar aqui a minha opinião do livro Gravar as Marcas de Veronica Roth. Acho que já sabem que este livro fazia parte do projeto de Leitura Conjunta, criado por mim e pela Mariana do Mary Red Hair. Em primeiro lugar quero agradecer o apoio da HarperCollins neste projeto e por ter-nos enviado dois exemplares. E sou daquelas pessoas que leio a trilogia Divergente e que gostou muito. Por isso tinha alguma curiosidade para ler este seu novo livro.

Neste livro temos um sistema solar composto por nove planetas, num destes planetas, Thuvhe coexistem dois grupos que são inimigos, os Shotet e os Thuvhe. Os Shotet querem se ver como uma nação, mas existe a Assembleia, que rege todos os planetas e não os vê dessa forma. Nós temos a perspectiva de duas personagens, neste livro, de cada um dos grupos, a Cyra dos Shotet e o Akos dos Thuvhe. Todas as pessoas neste sistema possuem um dom-corrente, que é uma habilidade que vai se manifestar nalgum momento da vida. E este dom nem sempre é bom, por exemplo a Cyra tem o dom da dor, ele sente dor constante e consegue passar essa dor para os outros.

"quanto melhor nos conhecermos a nós próprios, menos surpreendidos ficaremos com o nosso dom" (pág. 29)


Neste mundo temos os Oráculos, pessoas capazes de prever o futuro e, é através deles que algumas pessoas descobrem o seu destino, um futuro marcado para acontecer que não pode ser mudado. Mas vai haver alguém a querer mudá-lo!!! E depois vamos ver a história a desenrolar. Podia contar mais mas não quero desvendar muito deste livro, porque há acontecimentos que ocorrem no início que são interessantes descobrir ao ler. Este livro é a história de dois jovens que são marcados por mortes e pelo seu futuro que desejam mudar as sua vidas. O Titulo do livro Gravar as Marcas tem tudo a ver com a história, mas não vou dizer porque pode haver pessoas que considerem spoiler.

"A melhor forma de ganhar uma luta é evitar ter uma." (pág. 101)


Na verdade não ia com muitas expectativas para este livro, porque ouvi boas como más opiniões. Mas gostei da leitura, gostei da escrita da autora. Gostei muito das personagens, do Akos e da Cyra. Cyra é uma personagem feminina forte, badass, mais destemida e segura de si mesma que a Thris. Mesmo as personagens secundárias que vamos conhecendo ao longo do livro foram bastante interessantes. Não gostei nada de uma personagem - sabem aquela coisa que me irrita de pais ausentes ou pais negligentes. É uma personagem assim! Gostei muito da complexidade do mundo construído, mas aqui está uma coisa que pode ser um problema para muitas pessoas. O mundo é tão complexo, os nomes dos planetas e das personagens são tão estranhos que acaba por ser difícil entrar na história. Mas no final do livro temos um glossário que ajuda um pouco! Esta complexidade do mundo e o facto dos capítulos serem um pouco grandes para mim, fez com que a minha leitura fosse mais lenta e senti-me um pouco cansada. Até tive que fazer uma pausa e ler outro livro diferente!

"às vezes as pessoas acreditam, simplesmente, naquilo que lhes era dito. Era mais fácil sobreviver assim." (pág. 153)


A autora deve ter algum problema com a relação de irmãos, porque aqui temos novamente uma relação muito estranha entre irmãos, tal como em Divergente. E existe muitas opiniões que acusam a autora de racismo, porque ela faz mesmo uma diferença entre os dois povos pela cor de pele. A mim sinceramente não me incomodou, porque na minha opinião o que autora queria era mostrar como um povo via o outro povo, ou seja, como os Thuvhe vêm os Shotet, porque ao longo do livro Akos vai percebendo que os Shotet não são tão selvagens assim, como sempre ouviu falar no seu mundo. E vamos ser sinceros isso não acontece na nossa sociedade!? Ainda existe muito racismo neste Mundo e eu penso que autora só queria mostrar isso.
Adorei como a relação entre as duas personagens foi se desenvolvendo e fiquei curiosa para saber o que a autora vai fazer no segundo volume, uma vez que podemos esperar tudo desta autora, depois daquele final no Convergente.

Dei 3,5✰ a este livro porque a complexidade do mundo torna a acção do livro demorada e a minha experiência de leitura acabou por ser um pouco prejudicada. E como disse não gostei nada de uma atitude de uma das personagens, que pensava que ia estar lá para dar e apoiar mas não!! Foi uma desilusão para mim! 

O vídeo de opinião:



Pontuação:


Se já leram este livro, digam nos comentários se concordam comigo!!
Boas leituras!

Sem comentários :

Enviar um comentário