BEDA #24 : Opinião | A Dama de Espadas de Alexander Pushkin


Autor(a): Alexander Pushkin
Editora: Estrofes & Versos

Um conto pequeno, com 68 páginas, que li para o desafio #russialit, organizado pela Catarina do blog Sede de Infinito. Escolhi este conto depois da Cláudia ter sugerido o seu blog, e porque Alexander Pushkin é considerado o fundador da literatura russa moderna e um grande nome da poesia russa. 

Este conto foi escrito entre 1833 e 1834, e retrata a vida da sociedade russa no século XIX, uma época em que o jogo de cartas era muito comum. E num jogo entre amigos surge a história de um segredo bem guardado por uma condessa, que na sua juventude chamavam-na de Vénus Moscovita. Este segredo pode tornar qualquer pessoa num milionário, e claro um jovem ambicioso vai tentar a sua sorte! E vamos ver se ele vai tornar-se no homem mais feliz ou este segredo vai-lhe desgraçar a vida.  

"...não tenho condições de sacrificar o necessário na esperança de ganhar o supérfluo." (pág.2)

Não sou muito de ler russos, tenho sempre receio com a escrita. Mas Pushkin conseguiu-me surpreender com uma escrita muito acessível, simples e fluída. O conto lê-se muito bem. As personagens, mesmo sendo um conto, estão muito bem construídas e são credíveis, representando a burguesia da época. Foi uma leitura agradável e recomendo para quem queira conhecer este autor.

Para curiosidade, esta história foi adaptada pelos irmãos Peter e Modest Tchaikovsky, que a transformaram em ópera em 1890, conhecida pelo título em francês Pique Dame

Pontuação: 

Já leram algo deste autor russo? Recomendo mais algum conto dele?
Boas leituras!!

Sem comentários :

Enviar um comentário